Sua alimentação é saudável?

Confira as dicas da nutricionista Tatiana Barão e faça uma autoavaliação

Quem nunca ouviu o seguinte ditado: “O segredo da boa saúde está naquilo que você come”. Mas a cada dia que passa o brasileiro come mais e pior. Basta olhar a composição dos pratos feitos, os famosos PFs, para constatar o motivo. Arroz, feijão, bife bovino com ovo frito e batata frita. Em outras palavras, uma refeição rica em proteínas e gorduras e sem nenhum legume e hortaliças. Para piorar, a comida é acompanhada por bebidas açucaradas, como refrigerantes e sucos industrializados.

Mas alimentar-se bem não é difícil, nem caro, como sugerem alguns cardápios de revistas. “A boa alimentação é composta basicamente de arroz, feijão, hortaliças, frutas da época e cortes magros de carne, peixes e ovos”, diz Tatiana Barão, nutricionista da Naturalis. Abaixo, as dicas da nutricionista para você checar sua alimentação:

-Fazer de cinco a seis refeições ao dia com intervalo de três em três horas;

– Consumir os principais grupos de alimentos: cereais, de preferência integrais, leguminosas (feijão, soja, lentilha), frutas, hortaliças, leite e derivados (queijos magros e iogurtes) e carnes nas versões magras, pescados (sardinha, merluza) e ovos;

– Não pular o café da manhã, a refeição garante energia para as atividades físicas e intelectuais no período da manhã;

– Consumir de quatro a cinco porções de legumes e verduras por dia. Ex. de 1 porção de hortaliças: 1 prato raso de alface, 4 fatias de tomate, 4 colheres de sopa de pepino, 2 colheres de sopa de cenoura crua picada, etc.

– Comer entre três e quatro porções de frutas ao dia. Ex. de 1 porção de frutas: 1 banana média, 1 maçã média e 1 fatia de abacaxi;

– Beber água suficiente para manter-se hidratado. Essa quantidade varia de acordo com o peso, idade e prática de atividade física. Geralmente, a média de consumo fica entre seis e oito copos de água por dia.

– Preferir alimentos na sua versão integral em vez da refinada e alimentos ricos em fibras (aveia, quinua, amaranto, sementes de chia, farinha de linhaça, frutas, verduras, etc.);

– Comer devagar, mastigando bem os alimentos. O almoço deve levar em torno de 20 minutos;

– Evitar os alimentos fritos, principalmente frituras de imersão (aquelas como a da batatinha frita);

– Preferir alimentos cozidos, assados e grelhados e gorduras boas, como azeite, abacate, linhaça e pescados.

– Evitar alimentos industrializados: temperos prontos, salgadinhos, pratos congelados, molhos prontos, biscoitos, bolos, refrigerantes, sucos artificiais;

– Evitar adoçar bebidas com açúcar branco, priorizando o sabor natural dos alimentos e usar sal com moderação, sem adicionar mais após o preparo da refeição;

– Por fim, um aspecto importante da alimentação saudável é realizar as refeições em locais agradáveis e com pessoas queridas.