Seus filhos praticam atividade física?

A prática de exercícios físicos pode propiciar vários benefícios a crianças e adolescentes, tanto para a saúde física quanto mental, podendo-se destacar o desenvolvimento da coordenação e atividade motora, melhora da autoconfiança, melhora da função cardiorrespiratória, ajuda na socialização, na motivação e no desempenho escolar, entre inúmeros outros. 

Uma das coisas que deve ser observada é a modalidade e frequência com que essas atividades devem ser realizadas, para se ter  o máximo de proveito sem causar danos à saúde. O tipo de atividade física deve se adequar ao período do desenvolvimento físico e psíquico que a criança se encontra.  Os exercícios, então, atuarão de modo a estimular e aprimorar as habilidades da criança, contribuindo para um crescimento mais saudável.

Como exemplo de atividades para crianças de 1 a 6 anos, que estão desenvolvendo sua coordenação motora, aconselha-se atividades de correr, saltar, pegar objetos, fazer atividades na água e no solo, enfim, realizar atividades da vida diária. Com o avançar da idade e o desenvolvimento do sistema musculoesquelético, a criança se beneficiaria com atividades que requerem o uso de habilidades como natação, futebol, dança.  Para atividades de resistência, aconselha-se atingir a puberdade para o seu início. Deve-se ter atenção com exercícios de força, recomendando-se uma avaliação médica antes de iniciá-los, mas geralmente é aconselhado após os 14 anos para as meninas, e 14 a 16 anos para os meninos. Um assunto muito discutido é a idade ideal para se iniciarem as competições, sendo que muitos autores recomendam aguardar ao menos os 13 anos de idade.

Um fator que deve ser observado é o equilíbrio entre as atividades diárias da criança, de modo que o esporte não venha a perturbar sua vida normal. Os pais devem ficar sempre atentos quanto aos horários de estudo, períodos prolongados de treinamentos, necessidade de descanso e estresse psicológico devido aos treinamentos a fim de que o esporte não venha a ser um fator negativo na vida da criança, que carregará consigo por toda a vida. Outra dica importante é quanto ao modo com que os pais administram esse período, devendo sempre estar atento para o que os filhos estão sentindo e pensando quanto ao esporte praticado, não havendo cobrança excessiva e nem ofensas, sempre valorizando e apoiando avanços e conquistas mas, deixando aprender sobre perdas e derrotas, nunca fazendo falsos consolos.

É sempre bom lembrar que antes de se iniciar qualquer atividade física é importante uma avaliação com o pediatra, sempre  informando-o que esta avaliação possui por finalidade a prática de esportes e sempre ter a supervisão de um Educador Físico em suas atividades, pois, são eles quem melhor sabem a modalidade e a frequência correta dos exercícios que a criança deve realizar, de acordo com sua idade.