Reposição de água e sódio em atletas

 A ingestão de água é fundamental para uma boa saúde e qualidade de vida. Para isso, é necessária sua ingestão em quantidades adequadas às necessidades funcionais do organismo.  A quantidade recomendada para o indivíduo sedentário pode, muitas vezes, não satisfazer o que um atleta necessita, tendo como consequências a queda do rendimento esportivo, bem como riscos a saúde.

Depender apenas dos momentos de “sede” pode levar a um comportamento errôneo quanto à ingestão de água. A sensação de sede é em função da diminuição da volemia corporal, ou pelo aumento da concentração de sódio, não tendo relação direta com a quantidade de líquidos que deva ser ingerido. Desta forma, a sede não pode ser um fator exclusivo de guia para a reposição de líquidos para atletas, principalmente idosos, que possuem menor sensação de sede.  O ideal é ter um programa de hidratação regular, ingerindo água ao longo de todo o dia, bem como antes, durante e no pós-treinamento.

A estimativa de consumo de água para pessoas sedentárias varia de 2,5L/dia para mulheres, e 3,5L/dia para homens, valores estes aproximados, devido a grande variação de características individuais da população. Para atletas, esses valores podem chegar a mais de 5L/dia, dependendo da atividade. Para atividades físicas intensas, de maior duração, e com grandes quantidades de suor, é recomendado a monitorização do estado de hidratação. Além dos exames laboratoriais, que não são de fácil acesso para todos, pode-se fazer uso de outros métodos, como a medição do peso corporal diariamente pela manhã, após urinar, além de observar alterações na cor da urina.  Uma queda acentuada do peso, ou o escurecimento da urina, pode indicar uma necessidade de aumentar a hidratação.

Quanto ao sódio, sabe-se que para uma pessoa sedentária, ou para praticantes de atividades físicas recreativas, a ingestão de sal acima do recomendado (5  gramas por dia) pode levar a vários problemas de saúde, como hipertensão arterial, retenção de líquidos pelo corpo, sobrecarregando o sistema cardiovascular. Entretanto, para atletas que possuem um ritmo de treino intenso, principalmente em ambientes quentes e por períodos prolongados, pode ocorrer a perda de maiores quantidades de sódio pelo suor e urina. Com isso, dietas com restrição acentuada de sal não seriam interessantes neste caso, além de ser recomendado o uso de bebidas reidratantes durante e após o exercício.

O que se deve ter em mente é que atletas necessitam de um programa de hidratação diferenciado, e sempre procurar orientações com um profissional da área.