Para todas ocasiões

Saber montar o guarda-roupa é o segredo para não entrar em apuros

 

Talvez uma das frases mais repetidas pela mulherada seja: “Eu não tenho roupa”. No entanto, quando você abre o guarda-roupa dessas mulheres se surpreende com uma quantidade imensa de peças. Mas afinal qual é o problema? Na maioria das vezes, mesmo comprando muito, elas levam a roupa errada para casa. “Pelo fato de não terem um bom conhecimento de seu corpo e estilo, elas agem por impulso. Ter posse dessas informações leva a uma compra mais assertiva, feita com racionalidade e lógica”, explica Alyne Ramos, consultora de estilo e imagem.

O primeiro passo é saber quais são os seus estilos: romântico, clássico, criativo, moderno, esportivo ou sexy. Sim, geralmente uma pessoa possuiu de dois até quatros estilos. O segundo passo é identificar seu formato de corpo: pera, ampulheta, oval, triângulo invertido ou retangular. Este know-how ajuda a escolher modelos que favorecem o seu corpo. Por exemplo, uma mulher de corpo retangular deve evitar calças de cintura alta e blusas justas e curtas. Em contrapartida, pode abusar das pantalonas e blusas de tecidos fluídos.

Outra dica importante é manter a proporção 70 por 30. “70% das roupas devem ser constituídas de peças de cima, como blusas, tops e também vestidos e 30% devem ser peças de baixo, como saias e calças”, diz Alyne. “Essa proporção faz com que você consiga um mix de peças que resultem numa vasta combinação de looks”, acrescenta a consultora. E não dá para deixar de lado as peças coringas: uma jaqueta de couro um cardigan, calça legging preta, calça jeans de lavagem escura, uma camisa branca básica e um tubinho preto.