O palmito pode matar?

Muitas pessoas já devem ter escutado alguém dizer que o palmito pode matar, pois, contém uma bactéria perigosa. Mito ou verdade? Realmente, isso não é um mito e quando trata-se de um assunto sério, devemos tomar algumas precauções.

O palmito é extraído do meristema apical ou popularmente conhecido como “miolo” de certas espécies de palmeiras. Para sua extração, corta-se essa região da planta e consequentemente ela cairá no solo e poderá ser contaminada por uma bactéria chamada Clostridium botulinum, presente na terra. Logo, o palmito é colocado no frasco de vidro e posteriormente será embebido em salmoura e vinagre. O grande problema é que esse microrganismo sobrevive à conserva e pode produzir uma toxina que causa o botulismo, doença que paralisa a musculatura. Desse modo, quando ingerida, a toxina pode paralisar a musculatura encarregada da respiração e o indivíduo pode morrer.

Como evitar o botulismo?

Muita calma nessa hora! O palmito é um alimento muito apreciado pelas pessoas e não precisará ser banido de sua alimentação! Basta tomar alguns cuidados antes de consumi-lo. A primeira dica é cozinhar sempre o palmito, na sua própria salmoura se preferir, antes de comer. O calor da fervura inativará essa toxina e assim, caso seja ingerida, não causará danos ao seu organismo. E no restaurante? Basta você prestar atenção na textura do palmito para saber se ele foi ou não cozido antes de ser servido. Geralmente ele adquire uma textura mais macia. Caso ainda tenha dúvidas, pergunte ao encarregado da cozinha.

Não corra riscos! É simples prevenir o botulismo!