Jetlag social

Descompasso entre o relógio biológico e o relógio social gera distúrbios de sono e a sensação de eterna canseira

 

O cansaço crônico parece ser o mal dos tempos atuais. Mas a tal canseira que nunca acaba já tem nome e sobrenome: Jetlag social. Pesquisadores de Munique, na Alemanha, constataram que dois terços da população mundial não dormem bem. Em outras palavras, essas pessoas acordam no meio da noite. No Brasil, não é diferente: os distúrbios do sono atingem 80% dos brasileiros. Mas por que dormir bem é tão difícil?

De acordo com os pesquisadores, o problema é o descompasso entre o relógio biológico e o relógio social. Antigamente, o sono estava muito vinculado ao sol. Hoje o organismo de muita gente não é mais guiado pela luz, devido ao fato de trabalharem em lugares fechados.

O segredo para eliminar o cansaço é respeitar o seu horário biológico. O problema é que ele nem sempre está atrelado à agenda social. Por exemplo, boa parte da população não consegue dormir antes da meia-noite, mas – inevitavelmente, precisa acordar às 6 horas da manhã por causa do trabalho.

Cada pessoa precisa de uma quantidade específica de horas de sono, mas a média da população brasileira está entre sete e oito horas. Resultado: uma hora a menos de sono pode diminuir o rendimento do indivíduo em até 30%.

O jetlag causado por pressões sociais também está atrelado a doenças como obesidade, transtornos de ansiedade e vícios como fumo, cigarro e excesso de café. Por isso, vale tentar adaptar o seu horário social ao seu horário biológico!