Comer ou não comer antes dos exercícios?

Saiba o que os especialistas dizem a respeito…

Os profissionais da saúde são unânimes: Alimentar-se antes e depois do treino é fundamental para o bom resultado da prática esportiva. Antes do exercício físico a ingestão de alimentos tem o papel de fornecer energia para a execução da atividade. Já no pós-treino a finalidade é repor os nutrientes perdidos para que o organismo se recupere. “Tanto antes como após a prática esportiva, devemos ingerir uma fonte de carboidrato e uma de proteína. Sendo que antes, devemos ingerir carboidratos de baixo a moderado índice glicêmico, sempre com proteína”, diz Samy Zenun, médico especializado em musculação e nutrição esportiva.

O ideal é que a pessoa se alimente entre 1 hora e 1h30 antes do exercício com os carboidratos de baixo índice glicêmico, também conhecidos por carboidratos complexos por liberarem pouco açúcar no sangue. Entre eles estão a farinha de trigo integral, a barrinha de cereais, a granola e a aveia em flocos. Como fonte de proteína, o praticante pode recorrer ao leite e derivados, às carnes brancas e vermelhas e à soja e derivados.

Alimentar-se antes dos exercícios vale também para quem está num programa de redução de peso. Neste caso, a pessoa deve optar pelas opções de carboidratos e proteínas menos calóricas. Até uma hora após a prática esportiva, a ingestão de alimentos é fundamental para recompor o corpo da exaustão e preservar a massa muscular. Nessa etapa, os alimentos de alto índice glicêmico são os aconselhados: banana, pão branco, mel e tapioca.

Quem está querendo ganhar massa muscular pode consumir um pouco mais de proteína nestes intervalos, desde que fique atento com o que come no restante do dia. Mas para todos que querem melhor rendimento na prática esportiva, melhor recuperação e menor risco de lesão muscular, o recado é o mesmo: não deixe de comer antes e após o exercício.