Atividade Física melhora a Hipertensão Arterial?

A hipertensão arterial sistêmica é um problema comum, porém grave, que acomete milhares de pessoas e que nem sempre é vista com a atenção merecida, às vezes, por achar que não se trata de um assunto importante. Muitas pessoas só vão se preocupar com seu controle quando começam a surgir os problemas de saúde, sendo, nesse estágio, muitas vezes de difícil controle, e podendo ter consequências trágicas.

Estudos mostram que a prática regular de atividades físicas pode contribuir para a redução da hipertensão arterial, desde que realizados corretamente. O exercício físico regular também contribui para reduzir o risco de surgimento da hipertensão em indivíduos propensos. Outros benefícios do exercício físico são a redução da gordura corporal, redução da resistência à insulina, ajudando no controle do diabetes, redução do estresse e proporção de bem-estar, entre muitos outros.

Uma redução na pressão arterial já pode ser observada 4 semanas após o início das atividades, sendo esta redução maior para os obesos que reduzirem o peso. Além da atividade física, são recomendadas outras alterações no estilo de vida de hipertensos, como o controle do colesterol, triglicerídeos e diabetes, a redução da ingestão de sódio, evitar o estresse, além de uma dieta saudável com frutas fibras e verduras.

São recomendados exercícios dinâmicos aeróbicos envolvendo grandes grupos musculares, como caminhada, trote, natação, e ciclismo estacionário. Com o desenvolver do treinamento, mantendo-se uma pressão estável com a realização dos exercícios, e apresentando um bom desenvolvimento do condicionamento físico, pode-se passar a realização de outras atividades, como por exemplo, danças, hidroginástica, exercícios aeróbicos. Exercícios de força podem até ser realizados, desde que a pessoa não possua nenhuma contraindicação médica e for supervisionada por um educador físico, devendo-se intercalar pequenas series de exercícios de força com os exercícios aeróbicos.

Os exercícios devem ser de leve intensidade, que já apresentam benefícios para o controle pressórico, sendo que atividades de alta intensidade podem até ser prejudiciais. Alongamento e aquecimento são importantes antes da realização dos exercícios, assim como a fase de desaquecimento e a aferição da pressão arterial deve sempre ser realizada.

Vale a pena lembrar que toda pessoa hipertensa deve realizar uma avaliação médica antes de iniciar as atividades físicas e que os exercícios são uma complementação do tratamento, sendo de vital importância a utilização dos medicamentos prescritos pelo médico, nunca achando que os exercícios vão substituir a necessidade da utilização dos medicamentos.